quinta-feira, fevereiro 27, 2014

A vida tem sempre uma segunda chance!

Começou por escrever uma resposta a um mail de despedida. Um mail sentido, mas nunca agressivo.

Foi escrevendo e tendo a sensação de que as razões que o tinham levado a terminar tudo talvez não fossem assim tão fracturantes. Foi sentindo uma sensação crescente de carinho e de saudade.  De olhos mareados explicava que o que tinha provocado aquilo tudo estava mais relacionado com tudo o que ela trazia consigo e que se tinha abatido sobre as suas vidas, do que propriamente relacionado com ela, ou com o seu feitio.

Sendo assim, aproveitou a deixa para um dia se encontrarem para um café e convidou-a para almoçar. Um sítio neutro, numa terrinha entre a cidade dele e a cidade dela.

Depois de uma longa conversa, depois dos corações abertos de sinceridade, acabaram por decidir dar mais uma oportunidade a eles próprios.

A vida tem sempre uma segunda chance!

quarta-feira, fevereiro 19, 2014

Podem imaginar a minha cara, não podem?



Sendo assim dispenso-me a fazer comentários. :)

segunda-feira, fevereiro 17, 2014

sexta-feira, fevereiro 14, 2014

Finalmente! Que alívio!


Este é um dia em que prefiro estar solteiro, do que com namorada.
Portanto, ao fim de alguns anos, este é o dia! :)
Não há desespero em lojas de prendas, não há filas de homens (meio sem jeito) nas floristas e muito menos, há jantares em restaurantes ridículos de mesas aos pares.

Assim, o meu dia de São Valentim, termina aqui e agora. Um bom dia para todos. :)

quinta-feira, fevereiro 13, 2014

Querido amigo, yo no sé, nada

Não fui à procura. Apenas me apareceu à frente.
Algumas coisas não se explicam...
Música, letra e interpretação fantástica!


 

Rodrigo Leão /Daniel Melingo - No sè nada

Querido amigo, yo no sé, nada
Solo sé, que a la hora de jugar, igual a la hora de llorar
No sé nada, de nada
Yo sé que hoy, no pueden pedirme nada
Porque hoy, es el gran día
El día de la Paz, y la Felicidad

Solo sé que no sé nada
Corazón batiendo fuerte
Sentimiento de viajen
Solo sé que no sé nada

Tierra bendita, tierra linda!
Mi corazón está ay, donde debe estar
Batiendo fuerte en el pecho
Llegará mi cuerpo, llegará mi cuerpo
Después mi alma, pero sabiendo solo una cosa
Que nada Sé
Mi querido camarada, le envío un gran saludo
Recordando solo una cosa. Ya la sabe, no?

Solo sé que no sé nada
Corazón batiendo fuerte
Sentimiento de viajen
Solo sé que no sé nada

terça-feira, fevereiro 11, 2014

Sei lá, sei lá,....

E por que é que numa relação apenas de dois, tem que estar tanta gente envolvida?
É que mais uma vez, ter que ouvir um monte de gente dizer "que pena, gostava tanto dela..." ou "que pena, ficavam os dois tão bem juntos... faziam um casal tão lindo..." é muito chato!!! Muito desmotivador para quem está a tentar tomar uma decisão tão difícil!!

E rematam: "mas enfim, tu é que sabes o que é melhor para ti".
Pois, eu espero bem saber!!!


domingo, fevereiro 09, 2014

Sei lá, sei lá,...

Chegou assim, à triste conclusão, que não a amava o suficiente, para conseguir adaptar-se a todas as dificuldades da sua vida e que desde há uns tempos tinham passado a ser também as dele. Vê-la incapaz de mudar de atitude perante os problemas, foi minando a relação.

De fim-de-semana em fim-de-semana, sentia-se cada vez mais, amarrado a uma vida que não queria para si.

Este fim-de-semana decidiu desamarrar-se.


sábado, fevereiro 08, 2014

Sei lá, sei não

"Tem dias que eu fico pensando na vida
E sinceramente não vejo saída.

Como é, por exemplo, que dá pra entender:
A gente mal nasce, começa a morrer.
Depois da chegada vem sempre a partida,
Porque não há nada sem separação.

Sei lá, sei lá, a vida é uma grande ilusão.
Sei lá, sei lá, só sei que ela está com a razão.
A gente nem sabe que males se apronta.
Fazendo de conta, fingindo esquecer
Que nada renasce antes que se acabe,
E o sol que desponta tem que anoitecer.
De nada adianta ficar-se de fora.
A hora do sim é o descuido do não.
Sei lá, sei lá, só sei que é preciso paixão.
Sei lá, sei lá, a vida tem sempre razão."
Sei lá, sei não!

sexta-feira, fevereiro 07, 2014

Devilish thoughts

Não é que a minha mente seja propriamente angélica, mas quem me conhece, e até quem me conhece bem, acha que sim. Que sou um anjinho.

Mas é só capa, mas uma capa natural. Não faço por isso. Tenho uma mente muito diabólica e volta e meia cometo uns pecados, mas isso já vocês sabiam. Não? :)

quinta-feira, fevereiro 06, 2014

Who are you?

Ontem, depois de te ver na esplanada ao jantar, todas as minhas certezas "implodiram". A tua feminilidade, a tua beleza, a tua se...